26 de agosto de 2011

Artigo recomendado: Como o Anestesiologista Pode Contribuir para a Prevenção de Infecção no Paciente Cirúrgico


Fabiana Aparecida Penachi Bosco Ferreira, TSA, Maria Ligia Gomes Marin, Tânia Mara V. Strabelli, Maria José Carvalho Carmona, TSA


Revista Brasileira de Anestesiologia
Vol. 59, No 6, Novembro-Dezembro, 2009

RESUMO
Ferreira FAPB, Marin MLG, Strabelli TMV, Carmona MJC - Como o Anestesiologista Pode Contribuir para a Prevenção de Infecção no Paciente Cirúrgico.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O paciente cirúrgico com infecção hospitalar, além de aumentar os custos hospitalares, pode não recuperar sua condição prévia e até morrer. Além dos riscos individuais bem estabelecidos, o desenvolvimento de infecção pós-operatória depende do procedimento a que será submetido, das condições hospitalares e do cirurgião. Apesar de haver muitos protocolos visando o controle da infecção, falta padronização de intervenções intraoperatórias visando a otimização desse paciente. Assim, esta revisão teve como objetivo discutir algumas dessas intervenções que são eficazes e necessárias, alertando o anestesiologista da sua importância na prevenção da infecção hospitalar.

CONTEÚDO: Nesta revisão foram abordadas as causas de infecção no paciente cirúrgico e discutiu-se como a adequada administração de antibióticos, o controle térmico e glicêmico e as estratégias de ventilação mecânica, hidratação e transfusão podem reduzir as taxas de infecção no paciente cirúrgico.

CONCLUSÕES: O anestesiologista é o profissional que deve intervir no intraoperatório com medidas simples para otimizar o atendimento do paciente cirúrgico e diminuir índices de infecção.

Caso queira, deixe seu e-mail nos comentários abaixo desta postagem ou solicite pelo e-mail anestesiasegura@sma.com.br e lhe enviaremos o artigo completo.



Nenhum comentário:

Pesquisar neste blog

Ocorreu um erro neste gadget